• Leonardo Amaro

Cinco Regras Para Não Estragarem o Filme de Mass Effect


Após notícias da retomada da criação do roteiro do filme de Mass Effect, alguns fãs ficaram ansiosos, mas muitos outros ficaram apreensivos ou temerosos pelo que pode ser a “destruição” da franquia.

Por isso, o site GameInformer, através do redator Kyle Hilliard, escreveu 5 regras que não podem ser quebradas para que o filme deslanche e respeite a franquia e os seus fãs. Vamos conferir:

1 – Dê importância aos personagens acima de qualquer coisa:

Muito mais importante do que a história em si (que é excelente) são os personagens. Não é difícil mostrar que os Reapers são maus e vão destruir tudo que está na sua frente. O que manterá o interesse durante a história serão as crises pessoais de cada indivíduo, ou seja, deve-se gastar mais tempo no desenvolvimento dos personagens do que na própria trama .

2 – Não se Concentrem em Shepard

Cada Shepard que existe pertence ao jogador que o/a criou. Não há como imitar o apego que os jogadores sentem por seus avatares em um filme. Mass Effect tem um universo interessante o suficiente para que novas histórias possam ser contadas e na mesma linha de tempo da jornada de Shepard, o que pode torná-las tão interessantes quanto as narrativas dos jogos. A história principal pode ter referências no filme e até Shepard e seus atos podem ser reverenciados, mas o filme não pode ser sobre ele/ela. Isso já foi muito bem feito.

3 – Maquiagem no lugar de efeitos especiais

É difícil não estranhar um personagem digital colocado no mundo real. Porém, é mais difícil estranhar um personagem boneco colocado no mundo real. Quem você acha que é mais real? Caco, o Sapo, ou a versão cinematográfica de Scooby-Doo? ME possui um enorme elenco de alienígenas bizarros com rostos e corpos “exóticos” – se forem feitos em CGI (Computer Generated Image ou “Imagem Gerada por Computador”), a presença deles será ofuscada e pouco valorizada. Não sei muito sobre produzir um filme, mas sei que trabalhar com bonecos é mais difícil do que contratar uma equipe de animadores para realizar toda a pós-produção. Mas, no final das contas, valerá a pena. Você poderá ficar surpreso como nós humanos somos capazes facilmente de perceber a diferença entre coisas reais e as animadas digitalmente.

4 – Não façam um filme de ação

Mass Effect tem muita ação, e a versão cinematográfica pode ter sequências de ação, mas o que devemos nos lembrar ao sair dos cinemas são dos personagens e não das incríveis explosões. O recente filme Looper é um bom exemplo. Uma história de ficção-científica com ótimas sequências de ação que devem estar a serviço do que realmente importa, ou seja, capturar as relações entre os personagens. Isto é do que Mass Effect precisa.

5 – Tenha controle sobre a trama

Mass Effect pode ser uma história sobre uma ameaça alienígena contra toda a vida da galáxia, no entanto, isso não significa que o filme deva ter um foco muito amplo. Sutileza é importante. Um filme de Mass Effect deve centrar em um pequeno grupo de personagens e em como eles são afetados pelo atual estado do universo. Da mesma forma que  um filme de zumbis não precisa ser sobre zumbis, um bom filme de ME não deve ser sobre a ameaça em si. A ameaça é apenas uma premissa e o filme deve ser uma análise de como as pessoas são afetadas por aquela ameaça, de como ela estão lutando contra ela, e como isto os mudará.


Bem, tirando a parte sobre os bonecos (como o Mestre Yoda da trilogia original de Star Wars), acho todo o resto possível de acontecer. Mas, numa segunda opinião, entrando na mente dos grandes estúdios, eu acho muito difícil não centrarem a história em Shepard e na quantidade de ação que o filme será envolvido. Não consigo deixar de imaginar algum ator famoso interpretando o Comandante liderando um grupo heterogêneo lutando contra os Reapers e salvando o dia no final, bem linear e superficial mesmo.

Fãs de Mass Effect, seguremo-nos para não cair e chorar no chão quando o filme for lançado!

Fonte:  [GameInformer]

#Cinema #Filme #KyleHilliard #Trama #MassEffect #Roteiro

Siga-nos nas redes sociais

  • Facebook - Aerolitos
  • Twitter - Aerolitos
  • LinkedIn - Aerolitos
  • YouTube - Aerolitos
  • Instagram - Aerolitos

©2020 - Aerolitos